terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Aberta a temporada de "Esfregar o Cerebelo na Brita"

Estava eu tirando férias em Rio Branco - AC, período durante o qual fiquei afastado de computadores e internet (raro uma ou outra ida em vizinho e amigos pra pelo menos ver e-mail e recados), quando me veio a idéia do blog. Pensei: pô, vez ou outra vejo uma foto ou assunto legal e quero dividir com os outros e não tenho como... Aí vêm aquele povo falando tem sim e quer dar opinião:

1-Manda pelo e-mail!
Bom, desse jeito muita gente faz e é por isso mesmo que não quero; o motivo não é querer ser diferente (tanto é que se quisesse ser diferente eu nem faria um blog), mas pelo motivo de acabar enchendo o correio eletrônico dos outros de assuntos que nem sempre as pessoas têm tempo ou interesse em despender seu tempo para ler, logo, tendo o blog elas entram se quiserem e quando quiserem, sem contar que podem passar o endereço pros outros e não ser considerado chato por ficar mandando todo dia toneladas de e-mails que passaram pra ele da mesma forma. Eu mesmo estou no momento com 93 mensagens não lidas na caixa de mensagens (99% de mensagens desse genênero) e provavelmente vou demorar muito tempo pra poder esvaziar essa bendita caixa.

2-Manda pelo orkut!
Outra idéia que não me atrai.
Se mandar como mensagem, ninguém lê: segundo o Instituto Data Foda-se, cerca de 99,5% das pessoas que possuem conta no orkut apagam as mensagens (não confundir com os scraps) sem nem ao menos lê-las (sim, sou um deles)!
Se eu mando como scrap em massa, acabo virando um spammer chato e que, provavelmente, serei bloqueado pela parcela de pessoas que não gostam disso e ainda vão me denunciar pro orkut (sim, eu também denuncio).

Seguindo essas conclusões resolvi pelo que estão lendo agora, assim posso enviar simplesmente o endereço e quem quiser que leia.

Voltando ao assunto, depois de aproximadamente 1 mês em Rio Branco, tive que voltar pra Porto Velho, para minha (in)felicidade; digo assim pela felicidade de voltar aos computadores e internet, mas infelicidade por ter que deixar pra trás a "muié" e os bons amigos que fiz por lá (sem contar a cultura, os tacacás e as aloprações aprontadas por lá).
Fazer o que né? A grana já tava curta e o povo lá de casa pressionando pra eu voltar. Bom, qualquer hora eu conto algumas das histórias que por lá ocorreram.
Agora dá licença que vou ver uma rematrícula ali na facul.
Inté!

1 Comentários:

MaY disse...

Estreiandooo!! Que emocion!! =* mi Petchoro!