quinta-feira, 3 de julho de 2008

Fatos sobre RONDÔNIA

É uma crítica exagerada, meio caricatural, mas tem algumas coisas q é exatamente o q acontece. Vejam:

(AUTOR DESCONHECIDO)

Porto Velho é a capital do Estado de Roubônia... ops! Rondônia

História

Porto Velho está localizada no meio de lugar nenhum, mais precisamente em Rondônia, e para se chegar até lá são necessárias 10 horas de avião, 20 horas de ônibus, 15 horas de carro, 3 dias de barco, 8 horas de canoa e mais 1 hora e meia de cipó. A cidade (???) nasceu em 1914, quando gringos boiolas, fugindo da Primeira Guerra Mundial, resolveram criar uma Estrada de Ferro do tipo Ferrorama, tamanho gigante, para passar o tempo enquanto o mundo explodia. A Ferrovia recebeu o nome de 'Ferrovia do Diabo' em razão do clima sui generis, quente pra caraleo com temperaturas muito elevadas, onde 6 meses os habitantes são cozinhados e os outros 6 são fritados. Em função disso acreditou-se, por muito tempo, tratar-se do próprio Inferno, até que se descobriu mais tarde que a casa do capeta fica mais pra esquerda no mapa e chama-se Acre.

Porto Velho possui atualmente um aeroporto internacional com vôos freqüentes para outros países distantes como Brasília e Manaus. Pousar na floresta de Porto Velho é um desafio até para os pilotos mais experientes. Mesmo porque com tanta fumaça de queimada não se ver porra nenhuma ou quase nada.

Clima/Tempo em Porto Velho

O clima em Porto Velho é o queimante-úmido. Há apenas duas - estações bem definidas: lama e poeira. As temperaturas variam entre 198ºC e 250ºC no Verão e 197º e 243ºC no Inferno Inverno. A umidade relativa do ar é alta, e pode atingir 504,5% quando não chove. Baseado no clima Porto Velhense é que Einstein elaborou a 'teoria do esforço mínimo', que consiste na inércia corporal a fim de evitar o suor. O cientista morreu frustrado ao saber que a teoria jamais funcionou.

A cidade foi também precursora nos estudos sobre a origem das microondas, como lugar de experimentos ao ar livre.

Há também uma curiosidade sobre o Tempo. Foi criado um novo tempo especialmente para Porto Velho. Está na figura ao lado e o nome é Fumaça.

Cultura

Em Porto Velho a cultura é rica, tradicionalista e cheia de mistérios:
1) No carnaval em fevereiro, os porto velhenses vão às ruas dançar como no Rio de Janeiro, em blocos de folia como 'Banda do Vai Quem Quer (E Volta Vivo Se Puder)';
2) No carnaval fora-de-época, os cidadãos cantam em voz alta as músicas de macumba axé da Bahia, e ficam andando em círculos atrás de um caminhão, consumindo bebidas alucinógenas indígenas e lança-perfume;
3) Durante as Feiras de Exposições, é comum vestir-se de peão de boiadeiro, subir em caminhões ou em cavalos e ficar ingerindo bebidas debaixo do Sol do caralho forte da região, cantando músicas de corno sertanejas, típicas do Goiás;
4) Mantendo as tradições indígenas, os porto velhenses nos outros dias reúnem-se em Postos de Gasolina (ainda é desconhecida a atração que exercem as Bombas de Combustível sobre este povo) e colocam em alto volume músicas hipnotizantes.

População

Compõe-se principalmente por imigrantes paraibanos, cearenses, paulistas, paranaenses, cariocas e afins, que por motivos diversos: fome, miséria, pobreza absoluta, etc, não deram certo em seus buracos de origem.

É típica, mas varia de acordo com a região visitada: As mulheres, no geral, usam roupas curtas, geralmente mostrando a barriga para atrair o macho e cintos na barriga, que costumam chamar de saia. Nas regiões mais afastadas podem confundir-se com bolivianas, usam os cabelos pintados de amarelo e brincos gigantes do estilo 'lustre', sem falar nas pernas machucadas com cicatrizes de picadas de insetos. No centro da cidade, as fêmeas também costumam pintar o cabelo de amarelo e costumam fugir da chuva (estudos indicam que a água possui efeito avassalador sobre o penteado delas).

Os homens das regiões mais afastadas usam bonés (TomBoy)preferencialmente branco, bigode de cobrador, bermudas de plástico e andam em bicicletas de aro circular. Os machos da região central andam em carros ou motos. Usam uma mistura indígena para manter o cabelo em pé, assim como também usam outras coisas para manter outras coisas em pé, já que injetam na veia remédio de cavalo para parecer mais forte. Entre os efeitos colaterais desta droga injetável está a impotência, o hábito de freqüentar academia, de comprar camisas coladas e a voz fina.

Entre ambos os sexos, principalmente na região central (onde há alguns computadores), há também crescente número de emos.

Na verdade os postos de gasolina servem para idiotas que não tem dinheiro para embebedar-se ou drogar-se com drogas afins vindo a inalar, desta forma, os cheiros de gasolina para ficar lombrado.

Quando a pessoa não é pobre, ou é playboy, ou puta. Essas pessoas se reúnem em uma pista que é fechada e fazem coisas como pular em círculos, fumar muita maconha e fazer a prática de cheiramento de gatinhos.

Atrações Turísticas

A cidade possui atrações turísticas, especialmente para os aventureiros de plantão. Para os amantes dos esportes, como rally, pode-se tentar a arriscada travessia da cidade com um carro bem equipado. Os buracos obstáculos são variados em grau de dificuldade. Para os nadadores, em qualquer direção encontra-se um córrego. Aos que preferem maiores desafios, pode-se tentar atravessar o Rio Madeira para chegar à floresta do outro lado. Para os lutadores, alguns minutos (e algumas cachaças) no centro da cidade ou na periferia geralmente resultam em confusão.

Se você quiser conhecer Porto Velho, poderia mudar de rota para o Ariquemes? Porto Velho e tri bala

Economia

Se está pensando em se tornar um empresário rico, iniciando a sensacional 'Cooperativa de Transporte Alternativo' como vans e moto táxi, pensem bem: o último possuidor da idéia descansa em paz no cemitério do Santo Antônio, próximo à Cachoeira homônima. E não é o coveiro!

Transporte Coletivo

Em Porto Velho existem duas empresas de ônibus coletivo, uma pior que a outra. Os ônibus com ar condicionado estão sempre com os aparelhos desligados, pois em Porto Velho ninguém gosta de friozinho. O povo gosta mesmo é de suor e mau cheiro, principalmente quando os ônibus estão lotados. Se tiver procurando diversão e conhecer gente nova, simpática e não necessariamente bonita, ande de ônibus em horário de pico. Linhas mais badaladas:

-Guajará: Com seus 254 carros na linha, passa à cada 3 minutos. Todos lotados. Alguns têm até uma ou outra cadeira vazia, mas sujas de vômito.

-Norte Sul: Roda sem parar, sempre com pessoas voltando de cursos.

-Ulisses/Hospital de Base: É conhecido como Ônibus-Ambulância. Todas as cadeiras são reservadas para idosos.

-Mariana/Esplanada: O ônibus para quem gosta de Rally e treme-treme. Também chamado de Ônibus-Malária.

-Cohab: Todo mundo conhece, mas ninguém sabe onde ele vai parar.

-Nova Esperança: Passa de 4 em 4 horas, com destino ao inferno ecológico. Isso quando o capeta libera o ônibus...

-Interbairros: Roda por praticamente toda a cidade, mas sempre vazio.

-Tancredo Neves: É o 'Guajará' da Zona Leste, com a diferença de ter apenas 3 ou 4 carros.

-São Francisco: Atende a população com 3 ônibus e meio. Conhecido como ônibus montanha russa, sempre com a expectativa de saber se ele vai conseguir ou não subir a ladeira da Avenida Farquhar.

-Candeias: O Intermunicipal, sempre com pessoas voltando com sacos de feira ou kilos de batata.

-Campus Unir: O mais concorrido por um espaço, e com uma área na parte de trás do ônibus exclusiva para campeonatos de Truco.

Diversão

Nos finais de semana, os balneários (na verdade em Rondônia são chamados de banhos) são uma verdadeira opção de lazer aos habitantes que se utilizam dos caminhões e vans alugadas e suas respectivas câmaras de ar dos pneus para se refrescarem nos superlotados rios que rodeiam a cidade. As opções noturnas são ricas:

1) Pode-se ir à Avenida Pinheiro Machado, onde se concentram os barzinhos mais badalados e os porto velhenses ficam dando voltas nos quarteirões passando em frente à 'Calçada da Fama' (vulgo Bobódromo) para que todos prestem atenção nos carros dos pais e com som as alturas para se auto-afirmarem.

2) Dar uma volta (se conseguir!) na pista que dá acesso ao aeroporto, na Avenida Jorge Teixeira (recentemente federalizada, para que o município não se responsabilizasse pelos buracos). Lá estão os jovens que não podem pagar pra entrar nos barzinhos e boates do Bobódromo (verdadeiro programa de liso).

3) Há também 'O Papo de Esquina', vulgo Paposo, lá o povo tem uma beleza exótica, diferente(feio). Quanto ao que vestir, não se preocupe, basta usar a roupa que você usa em casa, (Novas pesquisas do IBOPE demonstraram recentemente que o 'chopp do 4' ultrapassou o paposo em beldades por m²).

4) Curtir os hits do momento, fenômenos da MPB como Calypso, Furacão do Calypso, Explosão do Calypso e Calcinhas do Calypso, em lugar mais afastado onde pode-se encontrar as moças de vida fácil e seus respectivos clientes. Recomendamos ir com os cabelos presos, para prevenir pediculose e com as barras das calças levantadas para que não sejam inutilizadas pela lama.

5) Se você for um de menor jovem sedento por opções, não há porra nenhuma muito o que fazer, a não ser que você seja um playboy indivíduo capaz de roubar pegar emprestado o carro de seu pai, visando assim entrar em uma das boates baladas da cidade.Para tanto, certifique-se de que a sua identidade esteja devidamente falsificada, antes de cair na farra. Afinal, o que é falsidade ideológica alterar a sua data de nascimento na identidade quando se está no estado de roubônia Rondônia.

6) Caso você não tem dinheiro, não tenha amigos, não tenha nada de bom na vida (se tivesse algo bom não estaria em Porto Velho), você pode ficar em casa e assistir ao glorioso Dalton DiFranco no seu super programa Plantão de Polícia (conhecido na cidade inteira, campeão de audiência!)

Curiosidades

Possui o maior número de 'aspones' por Km² do Brasil. Se precisar de algum serviço em caráter de urgência como Polícia, Bombeiros ou mesmo CERON (Centrais Elétricas) vá ao centro de Umbanda mais próximo e tente uma mandinga.

Atualmente centenas de policiais formados pelo Desgoverno do Estado, na figura do Sr. Ivo Cassol, povoam as esquinas no combate ao crime organizado, assaltos, consumo de drogas, auxílio de idosos para atravessarem a rua e resgates de gatinhos em árvores. O que mostra sua imensa preocupação em zelar pelos eleitores, digo, cidadãos.

De acordo com o governador, milionário e maior latifundiário do estado, as pessoas não precisam de educação, porque ele não precisou para chegar onde chegou (em entrevista durante campanha eleitoral de 2006 e durante discurso para alunos da escola de Ensino Fundamental Marcello Cândia).

***

Pois é né...

7 Comentários:

Tatiana Sobreira/Amazônia disse...

Adorei o que você escreveu. Se possível, entre em ocntato comigo.
tatianasobreiraam@gmail.com
Sou do Amazonas, e gosto de notícias de nossa região. Poderíamos trocar informações,
Grata

Tatiana Sobreira

Anônimo disse...

Você Não sabem nada de Rondônia. Ficam perdendo tempo inventando mentiras pra não cair na monotonia de suas vidinhas medíocres. Rondonia é o estado que mais cresceu no Brasil em tão pouco tempo. e é o centro da Europa. Só em Rondônia está sendo construído a saída para o pacifico que irá ajuda muito toda a população do Brasil e vocês só falam o que não sabem. Por que não escreve algo que preste? não tem capacidade pra fala coisas boas?

Filipe Carnage disse...

Não dá pra responder nada pra um Anônimo, mas... Beleza campeão!

Tsuki disse...

rsrsrsrssss... É foda qud a carapuça serve!
Mas que o texto é bom.. ah, é bommm...
Vlw,
Besitos*

Anônimo disse...

oi

Joelma Alves disse...

Filipe, estou lendo esses textos mais antigos do CnB e adorando.
Porto Velho e bem assim mesmo... Rs Já tinha visto só a parte que fala dos ônibus, e corresponde bem a realidade. Rs
Mas, tirando esses detalhes, e uma cidade ótima pra se morar, né?!
Sou daqui e exijo respeitado! Hahauhau

Filipe Carnage disse...

Olha que coincidência Joelma: estava neste exato instante revendo meus posts antigos. Precisava de uma ajuda sua: você poderia selecionar os melhores posts em que falo sobre GAMES no CnB? Precisava disso ainda hoje. Tô aqui garimpando tbm mas uma opinião de fora sempre é válida.
Inté!